ASCES

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1780
Título: Potencial antimicrobiano de uma solução a base do extrato da própolis vermelha em fios de sutura odontológicos
Autor(es): ANDRADE, Taysnara Ismaeley de
CASTANHA, Danilo de Moraes
MOURA, Carla Carolina do Nascimento
NASCIMENTO, Patrícia Lins Azevedo do
Palavras-chave: Biofilme dentário
Própolis
Sutura
Data do documento: 30-Dez-2018
Resumo: Tratou-se de um estudo laboratorial in vitro onde se objetivou avaliar o potencial antimicrobiano de uma solução à base do extrato de própolis vermelha sobre a adesão de biofilmes de Staphylococcus aureus (ATCC 25923), Escherichia coli (ATCC 25922), cultura mista de cavidade oral (CMCO), Candida albicans (URM 6547) e Candida tropicalis (URM 6947) em fios de sutura do tipo seda. Fragmentos de 1 cm do fio de seda foram mantidos em tubos Falcon inoculados separadamente com duas espécies de bactérias, duas de leveduras e uma cultura mista de cavidade oral e incubados em estufa microbiológica por 96 horas para as bactérias e CMCO e 120 horas para as leveduras a fim de obter a formação dos biofilmes. Preparou-se soluções hidroalcóolicas de própolis vermelha nas concentrações de 1, 5 e 10 mg/ml. Após formação do biofilme, adicionou-se 1ml da solução de própolis nas concentrações supracitadas aos fios de seda que foram transferidos para tubos Falcon esterilizados. Estes foram incubados por 24 (bactérias e CMCO) e 48 horas (leveduras). Decorrido o período de incubação, os fios de sutura tratados com a solução, bem como os grupos não tratados foram colocados em placas de Petri com meio de cultura sólido por mais 24/48 horas para verificar o potencial antimicrobiano da solução. A solução hidroalcóolica de própolis vermelha na concentração de 5mg/mL foi a menor concentração testada que inibiu o crescimento dos micro-organismos testados após 24/48 horas de tratamento. A solução de 10mg/mL também inibiu o crescimento de todos os micro-organismos e os fios que não receberam a solução de própolis, apresentaram crescimento microbiano em todos os grupos. Concluiu-se que a solução de própolis vermelha do sertão alagoano mostrou-se eficaz no controle dos micro-organismos testados, sugerindo uma possibilidade da realização de novos estudos. No entanto, os presentes resultados apontam uma alternativa para melhoria na inibição da retenção microbiana nos fios de seda.
URI: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1780
Aparece nas coleções:TCC - Odontologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC versão para submeter NTCC.pdf146,39 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.