ASCES

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1765
Título: Perfil epidemiológico de mulheres em hormonioterapia com tamoxifeno em uma unidade ambulatorial
Autor(es): LIMA, Renielly Tabosa de
NASCIMENTO, Lídia Melo do
FREITAS JUNIOR, Paulo Roberto Brayner de Araujo
Palavras-chave: Tamoxifeno
Neoplasias da mama
Perfil de saúde
Data do documento: 30-Dez-2018
Resumo: O câncer de mama é uma doença epidemiológica preocupante no mundo inteiro e o tipo de neoplasia mais incidente em mulheres, tendo como terapia padrão a hormonioterapia. Portanto, este trabalho objetivou delinear o perfil epidemiológico de mulheres com câncer de mama submetido à hormonioterapia com tamoxifeno no Centro de Oncologia de Caruaru - PE. Metodologia: Tratou-se de um estudo observacional, transversal, do tipo retrospectivo, que buscou avaliar prontuários das pacientes com câncer de mama em uso de hormonioterapia com tamoxifeno no Centro de Oncologia de Caruaru (CEOC), no período de março a maio de 2018, para identificar o perfil destas mulheres, os principais efeitos colaterais, a faixa etária e o tipo histológico do tumor mais prevalente. Tendo com critério de inclusão prontuários de mulheres ambulatoriais que apresentavam idade igual ou superior a 18 anos e informações atualizadas e como critério de exclusão prontuários em que as informações básicas não estavam contidas e pacientes que vieram a óbito. Por fim, os dados coletados foram submetidos à análise estatística descritiva no software Microsoft Excel 2010. Resultados: de 212 prontuários analisados cerca de 90 pacientes encontram-se na faixa etária de 50-65 anos e um menor número na faixa etária de 18-33 anos. Na classificação histológica 94,33% das pacientes apresentaram carcinoma ductal invasivo, já o carcinoma tubular juntamente com o carcinoma mucinosa está em menor percentual. Em relação ao tempo de tratamento, evidenciou-se que 43,86% fazem tratamento com tamoxifeno em torno de 2 a 4 anos, 25% fazem o tratamento a mais de cinco anos e um menor percentual em torno de seis meses a um ano. A maioria apresentou estadiamente do tumor tipo II, seguidamente 33 apresentaram estadiamento tipo III, 21 com estadiamento tipo I, 4 com estadiamento tipo IV e cerca de 86 pacientes não possuiam essa informação no prontuário. Conclusão: conclui-se que o perfil das pacientes em tratamento está entre 55-65 anos, maior parte era parda, sendo diagnosticadas na fase primária da doença.
URI: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1765
Aparece nas coleções:TCC - Farmácia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo TCC.pdf263,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.