ASCES

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/167
Título: Prevalência e perfil de sensibilidade e resistência de Staphylococcus sp isolados de hemoculturas do laboratório de um hospital em Caruaru-PE
Autor(es): ARAÚJO, Danielle Guimarães
OLIVEIRA, Marcelo Eduardo Ferreira
OLIVEIRA, Sibele Ribeiro de
Palavras-chave: Staphylococcus sp.
Infecção hospitalar
Sensibilidade
Resistência
Data do documento: 6-Nov-2015
Resumo: Introdução: Doenças infecciosas são consideradas um grande problema de saúde pública. As bactérias gram-positivas, principalmente do gênero Staphylococcus, vêm causando muito transtorno, sendo responsáveis por infecções na corrente sanguínea, o que representa uma importante causa de mortalidade e aumento significativo nos custos hospitalares. Objetivos: Determinar a prevalência e perfil de sensibilidade e resistência do gênero Staphylococcus em hemoculturas de um laboratório na cidade de Caruaru – PE. Materiais e Métodos: Foram analisadas 95 hemoculturas, onde o material aspirado foi semeado por esgotamento nos meios ágar Sangue de Carneiro e ágar Mac Conkey, sendo também realizada coloração de Gram das amostras obtidas. O teste de catalase foi realizado para diferenciação do gênero Staphylococcus. Para identificação fenotípica de espécies, foram realizados os testes de DNase, Novobiocina e PYR. Por fim, as amostras foram submetidas ao antibiograma para a verificação do perfil de sensibilidade e resistência aos antimicrobianos de uso corrente. Resultados: Das 95 hemoculturas analisadas, 92% eram positivas, com predomínio do sexo masculino (66%). O setor com maior número de isolados foi a UTI (62%) e o microrganismo mais prevalente foi o Staphylococcus saprophyticus (35%). Quanto ao perfil de suscetibilidade, as cepas de Staphylococcus, independente da espécie, foram mais resistentes à Cefoxitina e mais sensíveis à Nitrofurantoína. Conclusão: O estudo reforça a necessidade de se realizar um controle dos Staphylcoccus resistentes à cefoxitina através de programas de controle de infecção altamente rígidos, além do racionamento seguro no uso de antibióticos contra essas cepas.
URI: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/167
Aparece nas coleções:TCC - Biomedicina

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo TCC.pdf371,75 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.