ASCES

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1342
Título: Odontopediatria e o desafio na identificação dos maus-tratos infantis
Autor(es): CHAVES, Renata Suelen Amorim
OLIVEIRA, Rebeca Cavalcanti de
LEAL, Rossana Barbosa
Palavras-chave: Odontologia
Crianças
Adolescentes
Maus tratos
Data do documento: 31-Dez-2017
Resumo: Os maus-tratos infantis é atualmente uma das principais causas de morte de crianças e de adolescentes no Brasil. Os cirurgiões-dentistas especializados em Odontopediatria são de uma especialidade que tem contato direto e periódico com essa população e tem privilégio no diagnóstico, pois, 50% das lesões de maus-tratos à crianças e adolescentes ocorrem no nível de cabeça e pescoço. Esta pesquisa teve como objetivo relatar e discutir a capacidade do profissional de odontologia em relação a identificação dos maus-tratos em crianças e adolescentes. Foi realizada uma revisão de literatura narrativa, no banco de dados BIREME, na base de dados Scielo, no idioma português, no intervalo de 1998 à 2017. Os autores relataram a respeito das condutas dos cirurgiões-dentistas frente ao desafio de identificação dos maus-tratos em crianças e adolescentes, além de serem estes, uma das classes dos profissionais da área de saúde, responsáveis por notificar, com a finalidade de reduzir o índice de violência da população citada. Diante da pesquisa, concluiu-se que mesmo com toda capacitação existente em relação aos maus-tratos, o cirurgião-dentista ainda apresenta déficit na questão de identificar e denunciar, mas, continua sendo um profissional importante nesta observação.
URI: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1342
Aparece nas coleções:TCC - Odontologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO TCC MAUS TRATOS Renata e Rebeca Final.pdf183,46 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.