ASCES

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1260
Título: Violência obstétrica: o lado invisível do parto
Autor(es): LIMA, Alicia Gardênia Lins
TEODÓZIO, Cássia Mickaelle
MELLO, Fernanda Maria Bezerra de
Palavras-chave: Parto humanizado
Violência contra a mulher
Obstetrícia
Data do documento: 30-Dez-2017
Resumo: Identificar casos de violência obstétrica sofrida por mulheres atendidas em um Hospital. Método: Estudo descritivo, quantitativo, transversal, desenvolvido no Hospital Nossa Senhora de Fátima no município de Panelas-PE., com uma amostra de 20 puérperas que estavam no pós-parto imediato, aplicado questionário para a coleta dos dados e tabulados no programa Microsoft Excel®. Resultados: a prevalência da violência obstétrica foi de 80%. As práticas prejudiciais mais frequentes foram episiotomia, aceleração do parto, toques vaginais e impedimento de acompanhante, e ter sido assistido por profissional enfermeiro e médico apresentaram associação significante com a violência obstétrica. Conclusão: Esta pesquisa possibilitou identificar algumas situações de violência obstétrica vivenciadas por mulheres no hospital cenário da presente pesquisa, porém, apesar de muitas terem relatado situações consideradas violência obstétrica, não afirmaram ter sofrido nenhum tipo de violência ou ter sentido vulnerabilidade durante o processo de trabalho de parto.
URI: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1260
Aparece nas coleções:TCC - Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo Franciny 02.10.2017 (2).pdf309,02 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.