ASCES

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1094
Título: Excesso de peso nas bolsas escolares e escoliose em estudantes de escola integral
Autor(es): SANTOS, Eloíse Raiane Andrade dos
Palavras-chave: Coluna vertebral
Estudantes
Postura
Escoliose
Data do documento: 30-Jun-2017
Resumo: Os estudantes de escola de tempo integral podem vir a desenvolver alterações posturais e dores na coluna vertebral devido a causas multifatoriais, dentre elas estão a má postura, modelos inadequados de mochilas escolares, sendo os hábitos relacionados às atividades escolares um dos principais fatores, como o excesso de peso nas mochilas escolares onde os mesmos fazem uso para transporte do material didático. Objetivo: Associar o excesso de peso nas bolsas escolares e alterações posturais de escola de tempo integral. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo de corte transversal na Escola de referência em ensino médio Dom Miguel de Lima Valverde na cidade de Caruaru – PE com a participação de 117 alunos do 1º ao 3º ano do ensino médio. Resultados: Foram avaliados 117 alunos, onde 60,68% eram do sexo feminino e 39,32% do sexo masculino, em relação às mochilas escolares, apresentaram média de peso de 4,5kg (±1,3), e, 61,54% apresentaram peso da bolsa escolar menor que 10% do peso corpóreo e 38,46% peso maior. Além disso, 29% apresentaram positividade para o teste de ADAMS e 71% negatividade. Conclusão: Não houve significância entre o peso da mochila e a escoliose. Ademais, a amostra sinaliza a necessidade da intervenção da Fisioterapia Preventiva, no sentido de intervir nestes agravos posturais.
URI: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1094
Aparece nas coleções:TCC - Fisioterapia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO FINAL 1.pdf186,25 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.